Pincha Mayurasana ( Postura do Pavão)

Actualizado: 27 de sep de 2020


Graças à sua beleza e à dificuldade de execução, a postura do Pavão está entre as posturas que sempre nos deixam boquiabertos. Para realizar Pincha Mayurasana, o alicerce da sua prática de yoga deve estar bem solidificado: abertura de ombros e do peito bem como o fortalecimento da cintura escapular são requisitos necessários para se chegar até ela.

Além disso, força, controle e leveza são atributos essenciais e que devem ser dosados para encarar a postura do pavão da forma adequada. Não devemos ter pressa: muita força, sem leveza e flexibilidade, não nos tornará mais leves; com muita flexibilidade, sem a força adequada, não conseguiremos manter a postura e ainda corremos o risco de nos lesionarmos.

Ao realizarmos a postura do pavão, desfrutamos de uma deliciosa sensação de controle corporal.

As inversões são as posturas de yoga que mais trazem benefícios. Além dos benefícios físicos, ao praticá-las com regularidade, nos recarregamos de energia e nos mantemos mais focados:

  • Fortalecimento da cintura escapular: Pincha Mayurasana é conhecida por sua capacidade de fortalecer os ombros e a musculatura da parte superior da coluna , os quais, quando alinhados e bem direcionados, podem ser tornar uma base forte de apoio;

  • Equilíbrio: Para se manter elevado e em equilíbrio, somos desafiados a manter o foco e a concentração, afim de ativar inclusive os músculos mais minúsculos do nosso corpo.

  • Efeito tranquilizante: ficar de ponta cabeça é uma ótima forma de aliviar o stress e combater a depressão. Ao trazer sangue fresco para o cérebro a mente se revigora e distribui essa energia para todo corpo. A atenção plena, necessária para se manter em equilíbrio de ponta cabeça, não deixa espaço para aqueles pensamentos que tiram nossa paz diariamente;

  • Reforço da parte lateral do torso: Picha Mayurasana exige muita tonificação muscular na área externa do tronco. Os músculos que atravessam as costelas em zigue- zague, como o músculo serratus, devem ser ativados em Pincha. Esses músculos ajudam a nos mantermos elevados e com a escapula estabilizada;

  • Alongamento: principalmente nas variações com extensão da coluna, essa postura alonga todo plano frontal do corpo, incluindo as coxas, quadris, barriga e peito.

  • Foco: Pincha exige foco e concentração, sem os quais é impossível manter o equilíbrio. Perder o foco, nem que seja por uma fração de segundos, te faria despencar.

  • Fortalecimento dos Braços: tríceps, deltóide e músculos menores do braço são altamente fortalecidos nessa postura; porém, é o antebraço que mais se fortalece (juntamente com os pulsos), já que são eles que fornecem a base de suporte para o peso do corpo.

A prática de asanas nos proporciona ferramentas para vivermos de maneira mais serena e tranquila. Como não poderia deixar de ser, já que estamos falando de uma postura psicofísica, para além dos benefícios físicos, podemos aproximar todos esses benefícios alcançados no tapetinho àquilo que a postura pode nos ensinar para ser usado fora dele, nas diferentes situações de vida.

As invertidas são normalmente aconselhadas para aqueles que precisam melhorar a confiança na vida e a autoestima. A mudança de perspectiva que essa postura proporciona é espetacular, pois nos permite enxergar o mundo literalmente – assim como nossos problemas – sob outra perspectiva.

O foco requerido para executar a postura é o mesmo que nos é exigido diariamente, para não nos perdemos em nossas escolhas e ações.

Também, ao nos tranquilizarmos em Pincha Mayurasana, aprendemos a recuar diante das turbulências da vida, nos tornando aptos a enfrentá-las com mais serenidade.

Para se ter equilíbrio, temos que, diariamente, com muito jogo de cintura, dosar força, esforço, controle, leveza, naturalidade e desapego. Ao se equilibrar na postura, nos preparamos para a corda bamba da vida. Além disso, é fundamental termos confiança em nossas decisões e em nossa vontade de progredir, com naturalidade; porém, devemos ter sempre uma atitude de desapego em relação aos resultados de nossas ações para não nos frustrarmos.

Para finalizar, gostaria de lembrar o trabalho energético realizado em Pincha Mayurasana, graças à conscientização do movimento dos diferentes pranavayus.

Em Pincha Mayrasana, assim como em todas as invertidas, ativamos principalmente Udana Vayu, e assim nos movermos para o alto com mais leveza. Ao ativar conscientemente também Prana Vayu ou Vyana Vayu na variação de Pincha Mayurasana com extensão da coluna, além de protegemos a lombar, podemos alcançar maior alongamento da região torácica.

Udana Vayu se situa na garganta e flui em círculos em volta do pescoço e da cabeça e regula a distribuição da energia nessa região. No plano sutil, regula os movimentos de transformação positiva e evolução. Governa a palavra, a auto-expressividade e o crescimento e tem por função nos manter de pé. Prana Vayu circula na região torácica, entre o umbigo e a garganta. Ao nos mover para frente, seu papel é colocar as coisas em movimento. Vyana Vayu, que circula do coração e dos pulmões em direção a troncos e membros, é responsável por controlar nossos sentimentos e pensamentos, administrando inclusive nossa força de vontade.

* Esta postura é contra-indicada em casos de lesão nos ombros ou na coluna, enxaquecas, hipertensão, primeiros dias de menstruação, descolamento da retina ou glaucoma.

Preparação para Pincha Mayurasana